Como o marketing de conteúdo pode converter resultados positivos


Já tem dois dias que Fernanda está pesquisando sobre qual chuteira comprar de presente de aniversário para o seu namorado. Ela tem apenas duas informações: é de futsal e ele calça 42. Recorreu ao Google, na esperança que ele a ajudasse a encontrar informações sobre os melhores produtos. Os primeiros resultados a levaram para os sites das lojas mais conhecidas e imediatamente ela se viu bombardeada por uma variedade de modelos, marcas e preços.

Não adiantou. As suas dúvidas aumentaram e ela já não sabia se o modelo da marca X, que estava com 42% de desconto, era melhor que o da Y, que parecia ter um material resistente.

Foi aí que ela resolveu mudar a pesquisa. Jogou no buscador “quais as melhores chuteiras de futsal” e foi direcionada para alguns blogs que tratavam sobre o tema. Selecionou quatro que estavam na primeira página de resultados – Fernanda raramente vai para a segunda – e após a leitura de alguns posts, parecia que finalmente já havia feito a sua escolha.

Quantas vezes você não se viu na mesma situação que Fernanda? Seja para comprar uma chuteira, escolher um restaurante diferente para o sábado à noite ou um destino para a sua próxima viagem. Se por um lado, as empresas têm procurado destacar as suas ofertas e, assim, superar a concorrência, por outro, observa-se um cliente que cada vez mais tem buscado se nutrir de informação. As compras por impulso estão cada vez menores, já que antes o cliente quer acabar com suas dúvidas e conhecer melhor o produto.

É por isso que o marketing de conteúdo, com suas ferramentas digitais, como blog, e-book, guias, vídeos e infográficos, está vivenciando o boom em comunicação.

Na medida em que as marcas passam a oferecer conteúdo próprio, maior a conversão em resultados positivos:

Redução de custos

Panfletos, espaço na televisão e anúncios em jornais são ferramentas com custo elevado. No marketing de conteúdo, o investimento é menor, cerca de 62% menos – você vai precisar, basicamente, de um blog e conteúdo.

Capacidade de segmentação

Em campanhas tradicionais fica difícil saber se o nosso público foi de fato atingido. Uma das estratégias do marketing de conteúdo é a criação de personas (falaremos sobre isso com mais detalhes em outro post), que, simplificadamente, é a definição minuciosa do seu público-alvo. Quando isto é feito de forma precisa, fica mais fácil atraí-lo e conduzí-lo para uma estratégia mais assertiva.

Tornar-se referência no segmento

Conteúdo relevante e frequente permite uma aproximação do público com a marca, agregando valor a esse relacionamento, o que levará à decisão de compra.

Ao demonstrar domínio sobre o assunto e oferecer soluções para o problema real deste cliente, a empresa conseguirá se posicionar como referência.

Mensuração efetiva

A divulgação no off-line é prática comum em diversas empresas. Ainda que a estratégia possa impactar um grande número de pessoas, é difícil de mensurar.

No marketing de conteúdo isso não é um problema, já que as métricas são assertivas e é possível testar tudo, avaliar o que deu certo e corrigir o que não deu.

Que tal aproximar a sua marca do seu público por meio de conteúdo de qualidade e relevante? Entre em contato com a Mídia.Crawl para que sua empresa também faça parte dessa nova forma de se comunicar!

#marketingdeconteúdo #resultadospositivos #blog #digital

Mídia.Crawl Comunicação Integrada

Rua XV de Novembro, 1112 - Sala 2  | INDAIATUBA - SP 

(19) 4042.0897 (whatsapp) | contato@midiacrawl.com

  • Facebook
  • Instagram