Como escolher as redes sociais para o meu negócio?


Foto: freepik

Se você está antenado sobre o que acontece no mundo digital, deve ter visto que tem uma nova rede social bombando: o Clubhouse.


A queridinha do momento é um app baseado em áudio.


O usuário pode entrar e sair de diferentes chats nos quais há algumas pessoas falando e a maioria só ouvindo. Quando o bate-papo termina, a sala é fechada e as conversas não ficam disponíveis para depois.


Ou seja, quem perdeu, perdeu. Além disso, para começar a usar o app agora mesmo há duas exigências: 1) você tem que ter iPhone; 2) você precisa de um convite.


Há quem diga que o aplicativo é viciante, outros querem passar longe de mais uma rede social para chamar de sua. E a pergunta que fica sempre que surge uma novidade é: como escolher a rede social para o meu negócio?


Vale lembrar que não são todas as redes sociais que fazem sentido para todos os nichos. Mais importante que estar em todas é estar naquelas que dialoguem com o seu cliente.


Então vem ver quais são as principais redes sociais hoje e em quais aspectos sua marca deve se atentar.


As principais redes sociais

  • Facebook

Uma das principais redes sociais em atividade, com alcance gigantesco — são mais de 130 milhões de contas ativas de usuários brasileiros. Possui muitas funcionalidades, tanto para interações pessoais como para geração de negócios.


A plataforma coleta informações relevantes que contribuem na segmentação do público e é uma das redes sociais mais abertas para o investimento.

  • Instagram

O Instagram tem 50 milhões de usuários mensais ativos no Brasil, 58 vezes mais engajamento por seguidor que o Facebook e 68% dos usuários do Instagram se envolvem com marcas regularmente.


Os números comprovam a importância da rede social. Ela tem enorme apelo visual, com fotografias e vídeos de alta resolução, e por isso faz sucesso.

  • LinkedIn

A “rede social profissional” está crescendo cada vez mais e é praticamente obrigatória para quem busca compartilhar conhecimento, criar networking e apresentar seu portfólio.


Grande parte dos comerciantes B2B utilizam o LinkedIn para compartilhar conteúdo, lançar novos produtos e fazer recrutamento de colaboradores.

  • Twitter

O microblog permite publicações de apenas 140 caracteres, então é ideal para quem busca interação rápida e direta com os usuários. O Twitter é bastante usado para divulgar promoções e novidades de maneira bastante objetiva.

  • TikTok

Cada vez mais popular no Brasil, com mais de 1,5 bilhão de downloads, o TikTok permite a criação de vídeos curtos bem-humorados e de forma viral. É uma plataforma interessante para as marcas se aproximarem de públicos mais jovens e entrarem em um ambiente naturalmente descontraído.

  • Youtube

Conta com mais de 1 bilhão de usuários ativos e mais de 1 bilhão de horas de vídeos visualizados diariamente. Para se ter ideia, 95% de usuários da internet no Brasil acessam a rede.

  • Clubhouse

Criado há menos de um ano, o aplicativo já tem 6 milhões de usuários e foi avaliado em US$ 1 bilhão. Ainda está “no começo” e é restrita, mas algumas marcas já se aventuram na plataforma com promoção de salas de bate-papo.


Agora que você já sabe um pouco mais sobre as principais redes sociais do momento, confira sobre quais aspectos tem que prestar atenção para entender em quais sua marca precisa estar.


5 critérios para definir a melhor rede social


1. Conheça o público-alvo


Já falamos várias vezes por aqui que é essencial conhecer quem é seu público-alvo. Se forem jovens, por exemplo, Instagram, TikTok e Youtube não podem ficar de fora.


2. Conheça o potencial de cada rede


Cada rede social foi criada com um propósito e você precisa conhecê-lo para saber se sua empresa tem a ver com a proposta da rede. Além disso, conheça as funcionalidades de cada uma, o alcance delas, as políticas de uso e os detalhes de publicidade.


Sua escolha deve se basear em vários aspectos: público-alvo, limitação de postagens e caracteres, grau de dificuldade da interface, layout, personalização de conteúdo, anúncios, etc.


3. Entenda seu orçamento


É sempre interessante se atentar ao quanto pretende investir e quais redes sociais “casam” melhor com esse orçamento.


Os posts patrocinados no LinkedIn têm um custo mais elevado que no Facebook e Instagram, por exemplo. Mas isso não significa que sua marca deva apostar em determinadas mídias com base apenas no orçamento. Se ela atende a um público específico — que é justamente o seu público —, vale a pena o investimento.


4. Pense no conteúdo e formato


É importante pensar quais são os tipos de informações que seu público-alvo consome, mas também se lembrar daquilo que sua marca está apta a entregar.


Algumas redes sociais exigem muito pouco, como o Twitter, o Facebook e até mesmo o Instagram, que bastam fotos e/ou vídeos em alta qualidade. Já o Youtube requer produção e edição de vídeos. Se sua empresa não tiver equipe e tecnologia para isso, nem possa arcar com os custos de uma produtora, talvez seja melhor investir em outro formato.


5. Avalie o tipo de produto e serviço


Procure sempre as redes sociais que tenham mais engajamento entre seus clientes e parceiros. Moda e arquitetura, por exemplo, têm grande apelo visual e combinam bastante com o Instagram.


Já as empresas de consultoria e contabilidade devem apostar no LinkedIn, a “rede social profissional”, com maior abertura a artigos e posicionamentos.


Bom, agora você já tem (quase) tudo o que precisa saber para que sua marca esteja nas principais redes sociais. Se tiver alguma dificuldade, não hesite: fale conosco! Podemos pensar em estratégias e elaborar os melhores conteúdos para sua marca.

Mídia.Crawl Comunicação Integrada

Rua XV de Novembro, 1112 - Sala 2  | INDAIATUBA - SP 

(19) 4042.0897 (whatsapp) | contato@midiacrawl.com

  • Facebook
  • Instagram