Como fazer anúncios nas redes sociais: passo a passo para iniciantes


Foto: freepik

De uma hora para outra as pessoas viram nas redes sociais uma alternativa para manterem seus negócios vivos. Criaram perfis comerciais, começaram a fazer publicações frequentes, dedicaram mais tempo na qualidade das artes... mas nem tudo são flores.


Ainda que essa movimentação seja importante (e essencial!), não dá pra esperar grandes resultados (num curto tempo) somente de forma orgânica — justamente porque o alcance orgânico está morrendo. E é aí que entra a importância dos posts patrocinados.


Mas não adianta simplesmente ir no botão “impulsionar” e achar que a mágica está feita. Muito pelo contrário. Quem deseja fazer uma campanha mais certeira deve esquecer que este botão existe. Até porque impulsionar não é a mesma coisa que criar anúncios.


Isso mesmo, não são a mesma coisa! O impulsionamento é um recurso mais simples, o alcance da postagem é maior, mas são poucas as opções de segmentação. Já os anúncios permitem segmentar o público a ser alcançado, o que representa maior conversão.


Tendo em vista essa diferenciação, já deu para perceber que as campanhas patrocinadas nas redes sociais exigem estratégia e planejamento. Para quem quer começar agora a criar anúncios, elaboramos um passo a passo. Acompanhe!


1. Crie uma conta no gerenciador de anúncios

O gerenciador de anúncios é a ferramenta que vai auxiliar a organizar seus anúncios tanto no Facebook quanto no Instagram. Para criá-la, você precisa ter um perfil no Facebook e a página do seu negócio vinculada a ele. Se tiver mais de uma página que administra, tudo bem.


Acesse o link do gerenciador de anúncios e insira seu CPF ou CNPJ da empresa que usará a conta de anúncios. Na sequência, preencha o campo com seu nome (ou da sua empresa) e CEP. Um formulário será aberto para preenchimento mais completo de nome e endereço.


Na aba “cobranças”, você deverá definir qual será a forma de pagamento dos anúncios: cartão de crédito, PayPal, boleto bancário ou cupom de anúncios do Facebook.


Pronto, você já está apto a criar anúncios. Mas muita calma nessa hora, é importante ler os próximos tópicos.


2. Crie e instale o pixel do Facebook

Se você quer que o usuário converta algo, seja preencher um formulário da sua empresa, fazer o download de um infoproduto ou mesmo comprar algo, você precisará instalar o pixel.


Ele gera códigos (um código base, que não muda, e códigos de eventos) dentro do próprio Facebook para serem acrescentados no seu site. Com essa ferramenta você consegue contabilizar os downloads de um e-book e até mesmo saber se um usuário entrou no seu site, preencheu seu formulário, mas optou por não enviar. Para campanhas de retargeting, são imprescindíveis.


Para instalar, clique em “gerenciador de anúncios” na barra azul superior e selecione o item “pixels” na coluna “medir e informar”. Ao criar um pixel, você terá que nomeá-lo para facilitar seu gerenciamento (outros poderão ser criados) e informar a URL do seu site. Depois você pode adicionar manualmente o código do pixel ao site. Aqui tem mais detalhes que podem orientar.


3. Defina o objetivo da sua campanha

Bom, agora que você já entendeu a parte técnica para se criar um anúncio, é importante se ater ao planejamento, criar estratégias e, principalmente, ter um objetivo em mente. O sistema de gerenciamento de anúncio é bastante intuitivo, mas você precisará indicar o que pretende atingir com sua campanha.


Você quer mais cliques ou conversões no site? Você quer um envolvimento maior de publicações na página? Quer respostas de eventos? O Facebook geralmente divide os objetivos em três blocos: reconhecimento, consideração e conversão. Então considere em qual estágio sua marca está na jornada de compra do cliente.

  • Reconhecimento: a entrega dos anúncios é feita para pessoas que são mais propensas a prestar atenção na sua marca. A ideia é alcançar o maior número possível de pessoas dentro do público-alvo escolhido (falaremos disso daqui a pouco).

  • Consideração: aqui exige uma ação do usuário e o Facebook vai priorizar a entrega de seus anúncios para pessoas que sejam mais propensas a tomar alguma dessas ações. Esse objetivo foca em conseguir que o usuário clique no link que ele deve ser direcionado.

  • Conversão: esse objetivo é para quem precisa que o usuário converta algo, seja um download, alguma compra, preenchimento de formulário, etc. É por causa desse objetivo que você precisa ter o pixel instalado.

Mas e para o Instagram? Os anúncios no Instagram usam as mesmas ferramentas do Facebook, porque as plataformas são integradas. Então tudo o que falamos aqui vale tanto para um quanto para o outro.


4. Tenha claro quem será seu público-alvo

Poder segmentar seu público-alvo é uma das principais vantagens do anúncio — no comparativo com o impulsionamento. Portanto, quanto maior a segmentação, mais assertivida


de terá. Antes de publicar seu anúncio, avalie os seguintes critérios:


  • Local de abrangência do seu negócio

  • Idioma

  • Nível de educação

  • Idade

  • Gênero

  • Status de relacionamento

Ao montar seu anúncio, é importante garantir que ele será visto apenas por pessoas que tenham um perfil adequado ao seu target. E você ainda pode escolher anunciar para suas conexões e fidelizar seus clientes ou para amigos de conexões.


Isso significa que eu preciso apostar em apenas um público-alvo? Claro que não! Você pode fazer uma segmentação mais específica e uma mais abrangente, dependendo do seu tipo de campanha, e ir testando mais de um público para ver qual reage melhor e faz mais sentido para sua marca.


Em públicos personalizados você monta uma lista com números de celular, e-mails ou outros dados importados. Já em audiência semelhante você cria, como o nome diz, uma audiência semelhante (com o mesmo perfil) de outro público que você já tenha.


5. Defina o orçamento


Antes de criar o anúncio — calma, estamos chegando lá! —, defina um orçamento prévio. As opções são flexíveis e você pode pagar por objetivo, impressão ou conversão.


6. Crie seu anúncio

Ok, agora você está pronto para criar seu anúncio. Basta apenas escolher o formato desejado: se é imagem única, vídeo, carrossel (exibição de diversas imagens), apresentação multimídia, coleção ou Messenger.


A nossa dica é para apostar nos Stories – do Instagram e do Facebook. Hoje é um dos formatos que mais gera engajamento.



7. Acompanhe o desempenho e, se necessário, faça ajustes

Se você acha que acabou, está enganado. É importantíssimo acompanhar o desempenho da campanha bem de perto. Faça testes, experimente e ajuste quando for preciso. Para saber se os anúncios estão saindo conforme planejado, execute os testes A/B. Mas o que é isso?


É simples: você coloca dois anúncios e muda apenas alguns parâmetros para entender qual tem melhor performance. Você pode apenas mudar a imagem do anúncio, mas manter a mesma segmentação de público e, assim, comparar como é a reação diante de cada imagem. Ou o contrário: mantém a imagem e segmenta o público de forma diferente.


Agora sim você está pronto para começar a criar anúncios para as redes sociais. Depois nos conta como foi a experiência? E lembre-se que estamos aqui para ajudar.

Mídia.Crawl Comunicação Integrada

Rua XV de Novembro, 1112 - Sala 2  | INDAIATUBA - SP 

(19) 4042.0897 (whatsapp) | contato@midiacrawl.com

  • Facebook
  • Instagram