Qual sua estratégia de marketing para o Dia Internacional da Mulher?


Foto: freepik

Se você deu início à programação dos seus posts e campanhas para março e não considerou o Dia Internacional da Mulher como uma data coringa para visibilidade da sua marca e impulsionamento das vendas, já começou errado.


Afinal, por aqui já falamos da importância de se ter um calendário sazonal em mãos e apostar em datas comemorativas para a consolidação da sua marca.


Mas, tudo bem, não se preocupe porque ainda é tempo. Vamos explicar porquê apostar no marketing digital em 8 de março e como você deve fazer bom uso da data com estratégia, criatividade e – atenção! – fugindo daqueles clichês que, vamos combinar, já cansaram a maioria das mulheres. Acompanhe!


As mulheres no mercado digital

A presença feminina no mercado digital está cada vez mais forte e desprezar essa mudança disruptiva é praticamente dar um tiro no pé. Para se ter uma ideia, a Precizza Soluções em Marketing divulgou que 74% das mulheres brasileiras possuem acesso às redes sociais – os homens são 70%.


E o público feminino já representa 51% do consumo digital em nosso País. É fato que mulheres gostam de comprar e, consequentemente, amam o e-commerce. Portanto, esses porcentuais já são mais que suficientes para provar que sua marca precisa adotar estratégias para o Dia da Mulher. Mas, há um “porém”.


Essas mesmas mulheres que dominaram o online querem representatividade em todos os setores da economia. Em tempos em que o feminismo e o empoderamento das mulheres têm sido discutidos em todas as esferas, está mais do que na hora de pensar que o Dia Internacional da Mulher não deve ser (só) de flores. Veja como não errar no marketing da sua empresa.


1) Sem estereótipos, por favor


Mulheres não são perfeitas, não são delicadas e não querem somente ser mães e cuidar da casa. Em pleno século 21, não dá mais para pensar que o sonho de consumo de toda mulher é um closet enorme, com perfumes e maquiagens das mais variadas marcas. Não dá para acreditar que mulheres não gostam de esportes, não sabem falar de futebol, nem são consumidoras de cerveja.


Há, sim, aquelas que gostam de moda; há quem prefira futebol e há ainda as que amam os dois. Portanto, fuja de estereótipos. Nunca assuma que todas as mulheres são iguais ou possuem o mesmo gosto – e aí entramos no segundo tópico.


2) As mulheres não são iguais


Se as mulheres não são iguais, possuem gostos diferentes e se comportam de maneiras distintas, por que colocá-las em um mesmo balaio? Uma das principais regras do marketing é construir personas voltadas para seu negócio. Pense nisso e pratique!


Tanto mulheres de 20 anos quanto de 60 anos buscam por cosméticos e maquiagens, mas nem sempre pelos mesmos produtos, então segmente suas campanhas. As mulheres não são um nicho específico de mercado. Elas fazem parte de vários nichos.


3) Todo mundo quer representatividade

Foi-se o tempo em que mulheres seminuas chamavam a atenção do público feminino de forma positiva. Inclusive um estudo de 2015 da Universidade de Ohio derrubou o mito de que publicidade com alta carga sexual ou violenta chama a atenção do consumidor.


As mulheres gostam de se sentir representadas. E se a maioria da população não tem corpos esculturais, para que insistir nisso? É muito mais agradável ver campanhas com belezas que podemos encontrar no dia a dia – e não somente em capas de revistas ou na TV.


4) Entenda o que é ser mulher

Você sabe quais são as dores do público feminino? Ser mulher tem suas vantagens, mas não é nada fácil. Faça com que sua marca esteja ao lado das mulheres, que entenda as agruras pelas quais elas passam diariamente e que saiba o que realmente é ser mulher. Só assim é possível construir um relacionamento duradouro.


5) Ofereça descontos, claro!

Quer presente melhor que poder adquirir um produto – ou até mesmo um serviço – com um super desconto no Dia Internacional da Mulher? Promoções especiais são muito bem-vindas para a data e você pode apostar nisso.


É possível investir em preços mais baixos ou em campanhas para incentivar a união das mulheres. Quem resiste a um “você e sua amiga ganham 50% de desconto em determinado serviço”?


Pior que passar o Dia Internacional da Mulher sem menção à data é apostar em uma campanha antiquada, clichê, e que não representa as mulheres empoderadas – e independentes – que somos hoje.


Assim, voltamos ao ponto: se 74% das mulheres brasileiras possuem acesso às redes sociais, sua marca tem que usar esse porcentual a seu favor da maneira certa!


Se você ainda tiver dúvidas sobre como fazer isso, nós podemos te ajudar. Se tem duas coisas que entendemos bastante são: marketing digital e mulheres.


Mídia.Crawl Comunicação Integrada

Rua XV de Novembro, 1112 - Sala 2  | INDAIATUBA - SP 

(19) 4042.0897 (whatsapp) | contato@midiacrawl.com

  • Facebook
  • Instagram